sexta-feira, junho 29, 2007

Equilíbrio


Quando observamos o céu, numa noite sem nuvens e de Lua Nova, a multidão de estrelas que podemos ver no espaço, em todas as direções, é sem dúvida um espetáculo maravilhoso. A impressão que temos é de que todas as estrelas se encontram colocadas em uma imenso semicírculo, que abrange o horizonte por todos os lados. Também durante o dia, temos esta impressão: sobre nós parece existir um semicírculo no qual o Sol realiza seu movimento diário.
Esta impressão é tão forte que levou os povos da antigüidade a acreditarem que a Terra se encontrava no Centro do Universo e que, à sua volta, girando ao seu redor, existia uma imensa esfera, na superfície da qual as estrelas e outros astros se encontravam colocados. A esta esfera, que achavam ser real, chamavam de Esfera dos Fixos ou Esfera Celeste.

Imaginando-se em uma praia, para qualquer lado que você olhar, poderá ver o encontro do mar com o céu. A essa linha que parece ser a junção de ambos se dá o nome de Linha do Horizonte ou simplesmente de Horizonte. Traçando uma linha exatamente perpendicular à linha do horizonte, uma linha tão longa que poderia chegar ao céu, essa linha se dá o nome de Linha da Vertical ou Vertical. Em um ponto bem acima de você, suponha que a linha da vertical que você traçou chegou tão próxima ao céu que parece furá-lo. A esse ponto chamamos de Zênite.

Blá..blá..blá... se eu continuar aqui com todas essas definições ou vocês vão dormir, ou vão achar que eu enlouqueci e resolvi trocar a Psicologia que tanto amo para estudo da Astronomia... Mas calma, não é nada disso...rs

Acho fantástico o Universo e tudo que isso pode nos elucidar sobre nosso significado, posição e importancia diante do universo que nos cerca e nos espanta. Somos tão importantes e ao mesmo tempo tão pequenos diante disso tudo... logo, a primeira reação é parar.. sim, parar pra pensar, refletir, se espantar, embasbacar-se e calar... porque diante da grandeza do universo faltam palavras... o som não se propaga no vácuo, mas o pensamento sim...

Na nossa vida e nosso universo pessoal não é diferente... ás vezes páro pra pensar em tudo que nos cerca, universo de emoções, frustrações, razões e sentimentos, sonhos e pensamentos.. é tanta coisa que fico a procura dos pontos cardeais, meu norte-sul, minha linha do equador.. onde está meu equilibrio? Como me localizar e me centrar no que acredito sem entrar em contradição com tudo que sou, acredito e conheço sobre meu universo e minhas descobertas espaciais pessoais? A cada conclusão e descoberta pessoal ao logo da vida é como pisar na Lua pela primeira vez.. uma viagem espacial complicadíssima, uma odisséia sem fim, na qual me descubro a cada dia e a cada descoberta percebo que falta ainda um universo inteiro, galáxias e outros mundos desconhecidos e por ser assim são tão interessantes....

Percebo em fim que o equilibrio é fundamental, asim como o é no Universo e Sistema Solar.. o sincronismo é esplêndido e assim posso me basear para fazer da minha vida um constante girar, com equilibrio e VIDA!

Aí, ao observar o universo, o planeta azul e essa imensidão do céu a palavra que vem à mente é: equilibrio! Como pode um planeta dessa magnitude flutuar no céu feito uma bola de sabão? Onde está seu ponto de equilibrio? e a resposta é: Um eixo central! sim, um ponto de equilibrio que está dentro dele mesmo! claro.. existem várias leis da física pra definir essa complexidade toda, mas o cerne da questão aqui é simples e a contastação clara: tanto no planeta quanto dentro de cada um de nós o segredo está no e-qui-li-bri-o! ôh palavrinha fácil de soletrar mas difícil de viver! rsrsrs....

Quantas vezes nos vemos totalmente fora do eixo, fora de si, fora de sincronia com o universo e conosco mesmos, desequilibrados? Sim, muitas e muitas vezes nos surpreendemos a nós mesmos praticando coisas e pensando algo que foge da lei da nossa física interna.. desafiamos a lei da gravidade emocional e decaimos em sentimentos destrutivos que nem deveriam existir em nosso universo pessoal, agredimos a nós mesmos ao fazer aquilo que vai contra nossa natureza e assim sofremos sem perceber que o equilibrio é fundamental! Outras vezes vamos ao outro extremo, atingindo as estrelas, pisando nas nuvens, experimentando sentimentos de euforia extrema, paixões doentís e gargalhadas que exprimem apenas a necessidade gritante de amor, atenção e cuidados que deveríamos ter por nós mesmos e não jogar tal responsabilidade nas costas de outros... Em fim.. equilibrio!!!

Que possamos nos centrar, respirar fundo, ouvir o som dos nossos próprios pensamentos e sentimentos e perceber que o equilibrio reside dentro de cada um de nós, como algo natural, fácil e simples que flui sempre que nos permitimos acalmar as batidas do coração que insistimos em querer acelerar com picos de emoções extremas que só nos tiram fora do eixo, nos desestabilizam e nos desequilibram. Alegria excessiva e insatisfação profunda só nos tira do ritmo natural da vida, da cadência do universo que naturalmente nos levaria á plenitude... que possamos ter a sabedoria para parar numa noite de lua cheia e olhar o universo que nos rodeia e devido a correria do dia-a-dia nem paramos pra adimirar... que possamos apreciar o Pôr do Sol, o Horizonte.. sentir na pele a troca das estações, o friozinho do amanhecer.. ver a imensidão de estrelas e constelações das frias noites de inverno....Pois observar tudo isso só nos comprova que o universo inteiro e tudo que nos rodeia foi criado por Deus por vários motivos mas um deles é nos lembrar que a vida só tem beleza se for respeitado seu ritmo natural, sua função, sua beleza singular e seu lugar perante o contexto do Universo!!! Assim somos nós, cada um com sua história de descobertas pessoais mas todos submetidos a um universo fantástico, lindo mas equilibrado, constante, harmonioso... que nos ensina a ser assim.. equilibrados não só porque tem que ser assim, mas porque o é para sua própria manutenção, no nosso caso, nosso próprio bem estar!

Se eu olhar para o local do nascer do Sol e esticar meus braços lateralmente: á minha frente estará a direção do ponto LESTE. Atrás de mim é o local onde o Sol se põe, ou poente, o qual chamamos de direção do ponto OESTE. Olhando ainda para o local do nascer do Sol - ponto leste, o meu braço esquerdo estará apontando para o NORTE. Agora só falta o SUL que é o ponto oposto ao norte, portanto estou apontando para ele com seu braço direito. Agindo assim já conheço os pontos cardeais e posso defini-los em qualquer localização sobre a superfície da Terra.

Que eu possa abrir os braços e me localizar dentro de mim mesma, fechar os olhos e ouvir o pulsar do meu coração... ouvir meus pensamentos e respeitar meu ritmo interno - esse será meu norte! Respirar com calma, sem pressa - esse será meu leste... relaxar meus músculos, respeitar minha saúde - esse será meu oeste ... sentar, relaxar, dormir, ouvir uma boa música, ler um bom livro, tomar um banho quentinho e sentir o perfume de fragâncias diversas - esse será meu Sul! E finalmente estarei localizada dentro de mim, com auto-conhecimento, com respeito próprio, com calma, sincronia, harmonia, beleza e encanto e principalmente amor próprio e assim estarei localizada cardealmente dentro de mim, finalmente equilibrada!!

Que possamos não só abrir os braços para nos localizarmos diante dos pontos cardeais, sejam eles externos ou internos, mas para abraçar o universo e exprimir: "Sou feliz pois sei onde estou e o que sou!" e esta afirmação por si só é perceguida não só por astronomos diante dos séculos mas por cada ser humano pois poder fazer tal afirmação é a verdadeira conquista do universo!

segunda-feira, junho 11, 2007

Como ama una mujer


Dia 12 de Junho.. Dia dos namorados...ai que delícia! As lojas se enchem de cartazes vermelhos, a mídia debulha em fotos de beijos e casais enamorados e o ar parece cheio de coraçõeszinhos vermelhos em cascatas... que clima aconchegante... em combinação com o inverno tudo fica mais romantico sob cobertores quentinhos, abraços acolhedores e aconchegantes, um bom vinho e tudo fica perfeito!!

Quanto romantismo.. se jogar esta publicação do blog na água ele derrete porque parece feito de açucar, rs! Mas não tem jeito, é da alma feminina esse romantismo... e é dedicado a nós a postagem de hoje... a nós mulheres que amamos e amamos ser amadas! Sorte dos homens que possuem nosso amor verdadeiro!
Amo ser mulher, amo ser assim e principalmente amo amar...isso pra mim é viver! Temos contudo que tomar cuidado se amamos de verdade ou amamos a idéia de amar.. ás vezes por termos essa natureza romantica perdemos a dose entre amar e depender do amor, viciando-nos das substâncias que a paixão libera.. o que de fato vicia!
Como mulheres inteligentes, que possamos mergulhar em nosso interior e nos equilibrar, amando-nos a nós mesmas em primeiro lugar, pois o amor que vier depois deste será complementar e nunca de dependência ou desespero que assola a maioria de nós.... Amar implica entrega mas também respeito às diferenças que nos separam dos homens.. e não, eles não são todos iguais, não são todos cafagestes, imcompreensívos, insensíveis e etc.. São sim, compostos das mesmas substâncias que nós.. são de carne, osso e porque não amor? Eles também amam, mas ao seu modo, na sua velocidade e na sua intencidade e respeita-los faz parte do amor que tão gritantemente anunciamos com prazer!
Que como mulheres completas e sensíveis que nos julgamos ser, que possamos compreendê-los, aceita-los, acolhe-los e respeita-los, quer em suas prioridades, preocupações e qualidades distintas das nossas, pois estar com e realizar um homem por completo implica tão e simplesmente ama-los como são e consequentemente seremos amadas e respeitadas como tais.. com nossas também distintas características encantadoras e enternecedoras! rs

Tenho ouvido nos ultimos dias o novo CD da Jennifer Lopez, não sou fã assidua dela, mas adoro música latina e seu novo album foi feito totalmente em espanhol e pro meu gosto "exigente e eclético" posso afirmar que está de parabéns!
Sendo assim, para este dia especial gostaria de publicar a música tema do CD "Como ama una mujer" música tal que traduz muitas vezes as aflições e emoções da alma feminina... tão misteriosa mas tão previsível.. rsrs

"Como Ama Una Mujer
Jennifer Lopez
Composição: Estéfano

Quizas me he apresurado
A pisar sin ver los pasos,
A dejar que las heridas
No sanaran bien.
Quizas por impetuosa
He dejado tantas cosas
Que eran parte del camino
Parte de crecer.
Quizas porque tan solo he sido una,
Que ha sido enamorada de la Luna,
Tan solo eso ha sido mi pecado,
El de seguir mi corazon a todos lados,
Seguir mi loco corazon a todos lados
Y he amado como ama una mujer
Que ve en su hombre el paraiso,
Si me entregue lo hice
si falle volvi a empezar
Y a levantarme en el camino
Y he amado como ama una mujer
Que el alma no la ha abandonado
Y que lo intenta un dia mas
Y que ha soñado con soñar
Y por amar se ha aquivocado
Y por amar se he aquivocado

Quizas no ha habido espacio
Para ver bastante claro
Que al final de la jornada
Tuve que perder.
Si me ha llevado el viento
He vivido mis momentos
Y al final de mi conciencia Solo tuve fe.
Y solo por seguir esta locura
De la pasion que rapido se esfuma,
Tan solo por creerlo nuevamente
Por no caer y a veces no desvanecerme
Por toda la necesidad de hacerme fuerte."

sábado, junho 02, 2007

Infinito Particular



Até onde nosso íntimo pode ser particular? Ou até onde queremos que ele o seja?
Necessidade estranha, mas compreensível essa a nossa de termos que externalizar aquilo que somos, pensamos, sentimos... Entretanto, mesmo diante dessa exposição necessária, se faz necessária também a internalização, a consciência individual desse infinito particular.
Cada ser humano é um universo em constante ebulição, evolução e reconstrução diária; dado esse fato será sempre constante a necessidade de exteriorização já que as micro mudança internas provocam crescimento e conseqüentemente mudanças de opinião, posição e intenção. Independente da intensidade dessas mudanças a exposição e exteriorização são automaticamente registradas se fazendo assim quase que uma obrigação para consigo mesmo de se deixar claro para o mundo externo e até por auto-afirmação que essa mudança existiu e que um crescimento pessoal é fato!
Por que existem tantas discussões, sem muitas conclusões, sobre assuntos diversos em que cada um defende até o fim sua própria opinião como sendo a única verdadeira? porquê queremos nos auto-afirmar que nossas conclusões sobre fatos e situações da vida são acertadas e tal auto-afirmação se faz necessária para que o crescimento pessoal seja uma constante, sendo tal conclusão correta ou não! Faz-se assim necessária essa atitude positiva e expositiva do eu interior seja numa roda de amigos ou num mergulho interior reflexivo.
Chega de arestas e podas do pensamento livre e espontâneo, basta de recriminação ou vergonha da exposição da opinião própria e que se deixe muito bem claro que o pensamento só é livre a partir do momento que ele é respeitado independente de ser aceito.
Mesmo diante de toda essa ebulição de pensamento, exposição e defesa de idéias, ainda assim existe todo um universo obscuro que dá base a essa racionalização e explosão de sentimento, universo tal que consciente ou inconsciente faz de cada um de nós o que realmente somos; o que somos naqueles momentos em que ninguém vê e em que não precisamos provar pra ninguém o que pensamos ou defendemos. Esse universo paralelo de existência apenas interior é o que nos inspira, nos sustenta e nos fortalece quando a única voz a ser ouvida é a voz interior.
É fantástico esse autoconhecimento, essa internalização, essa auto-satisfação e estima própria que nos impulsiona a nos admirar pelo que somos e não pelo que fazemos ou queremos ser. Essa auto-análise nua e crua é fiel á nossa própria consciência na qual nos vemos refletidos no nosso próprio espelho, para o qual não temos necessidade alguma de mentir, camuflar ou enganar. Podemos nos auto-observar com lupa e não nos envergonhar do que vemos, já que o que somos e temos feito são apenas conseqüências do que se passa, se constrói e se agrega nesse universo particular em que só possuo o que permito entrar.
Podemos assim concluir que expor idéias, opiniões e posições sobre nós mesmos e o mundo ao nosso redor é apenas a ponta de um enorme iceberg existente dentro de cada um de nós, o qual devemos encarar de forma reflexiva, observando assim e nos atentando ao que temos vivido e refletido de forma positiva sobre nós mesmos. Cuidar do nosso inconsciente e do que agregamos para nossa vida é mais do que concordar ou não com uma idéia alheia já pronta ou adotar uma opinião e defende-la até o fim por orgulho, vergonha e medo de voltar atrás. Cuidar do nosso universo individual é um compromisso diário de zelo e constante atenção, é um exercício de auto-análise diária para observar tudo e todos mas só reter o que é bom e útil e defender e expor isso somente se necessário e como conseqüência, jamais como causa.
Que possamos assim defender idéias e ideais, evoluir sempre e crescer a cada dia mas com mente aberta, livre de preconceitos e pré-conceitos, dispostos a mudar de direção com atitude humilde sempre que necessário, já que mudanças são essenciais para o crescimento pessoal e diante disso tudo que possamos fazer do nosso Infinito Particular um lugar maravilhoso para se viver!