sexta-feira, junho 29, 2007

Equilíbrio


Quando observamos o céu, numa noite sem nuvens e de Lua Nova, a multidão de estrelas que podemos ver no espaço, em todas as direções, é sem dúvida um espetáculo maravilhoso. A impressão que temos é de que todas as estrelas se encontram colocadas em uma imenso semicírculo, que abrange o horizonte por todos os lados. Também durante o dia, temos esta impressão: sobre nós parece existir um semicírculo no qual o Sol realiza seu movimento diário.
Esta impressão é tão forte que levou os povos da antigüidade a acreditarem que a Terra se encontrava no Centro do Universo e que, à sua volta, girando ao seu redor, existia uma imensa esfera, na superfície da qual as estrelas e outros astros se encontravam colocados. A esta esfera, que achavam ser real, chamavam de Esfera dos Fixos ou Esfera Celeste.

Imaginando-se em uma praia, para qualquer lado que você olhar, poderá ver o encontro do mar com o céu. A essa linha que parece ser a junção de ambos se dá o nome de Linha do Horizonte ou simplesmente de Horizonte. Traçando uma linha exatamente perpendicular à linha do horizonte, uma linha tão longa que poderia chegar ao céu, essa linha se dá o nome de Linha da Vertical ou Vertical. Em um ponto bem acima de você, suponha que a linha da vertical que você traçou chegou tão próxima ao céu que parece furá-lo. A esse ponto chamamos de Zênite.

Blá..blá..blá... se eu continuar aqui com todas essas definições ou vocês vão dormir, ou vão achar que eu enlouqueci e resolvi trocar a Psicologia que tanto amo para estudo da Astronomia... Mas calma, não é nada disso...rs

Acho fantástico o Universo e tudo que isso pode nos elucidar sobre nosso significado, posição e importancia diante do universo que nos cerca e nos espanta. Somos tão importantes e ao mesmo tempo tão pequenos diante disso tudo... logo, a primeira reação é parar.. sim, parar pra pensar, refletir, se espantar, embasbacar-se e calar... porque diante da grandeza do universo faltam palavras... o som não se propaga no vácuo, mas o pensamento sim...

Na nossa vida e nosso universo pessoal não é diferente... ás vezes páro pra pensar em tudo que nos cerca, universo de emoções, frustrações, razões e sentimentos, sonhos e pensamentos.. é tanta coisa que fico a procura dos pontos cardeais, meu norte-sul, minha linha do equador.. onde está meu equilibrio? Como me localizar e me centrar no que acredito sem entrar em contradição com tudo que sou, acredito e conheço sobre meu universo e minhas descobertas espaciais pessoais? A cada conclusão e descoberta pessoal ao logo da vida é como pisar na Lua pela primeira vez.. uma viagem espacial complicadíssima, uma odisséia sem fim, na qual me descubro a cada dia e a cada descoberta percebo que falta ainda um universo inteiro, galáxias e outros mundos desconhecidos e por ser assim são tão interessantes....

Percebo em fim que o equilibrio é fundamental, asim como o é no Universo e Sistema Solar.. o sincronismo é esplêndido e assim posso me basear para fazer da minha vida um constante girar, com equilibrio e VIDA!

Aí, ao observar o universo, o planeta azul e essa imensidão do céu a palavra que vem à mente é: equilibrio! Como pode um planeta dessa magnitude flutuar no céu feito uma bola de sabão? Onde está seu ponto de equilibrio? e a resposta é: Um eixo central! sim, um ponto de equilibrio que está dentro dele mesmo! claro.. existem várias leis da física pra definir essa complexidade toda, mas o cerne da questão aqui é simples e a contastação clara: tanto no planeta quanto dentro de cada um de nós o segredo está no e-qui-li-bri-o! ôh palavrinha fácil de soletrar mas difícil de viver! rsrsrs....

Quantas vezes nos vemos totalmente fora do eixo, fora de si, fora de sincronia com o universo e conosco mesmos, desequilibrados? Sim, muitas e muitas vezes nos surpreendemos a nós mesmos praticando coisas e pensando algo que foge da lei da nossa física interna.. desafiamos a lei da gravidade emocional e decaimos em sentimentos destrutivos que nem deveriam existir em nosso universo pessoal, agredimos a nós mesmos ao fazer aquilo que vai contra nossa natureza e assim sofremos sem perceber que o equilibrio é fundamental! Outras vezes vamos ao outro extremo, atingindo as estrelas, pisando nas nuvens, experimentando sentimentos de euforia extrema, paixões doentís e gargalhadas que exprimem apenas a necessidade gritante de amor, atenção e cuidados que deveríamos ter por nós mesmos e não jogar tal responsabilidade nas costas de outros... Em fim.. equilibrio!!!

Que possamos nos centrar, respirar fundo, ouvir o som dos nossos próprios pensamentos e sentimentos e perceber que o equilibrio reside dentro de cada um de nós, como algo natural, fácil e simples que flui sempre que nos permitimos acalmar as batidas do coração que insistimos em querer acelerar com picos de emoções extremas que só nos tiram fora do eixo, nos desestabilizam e nos desequilibram. Alegria excessiva e insatisfação profunda só nos tira do ritmo natural da vida, da cadência do universo que naturalmente nos levaria á plenitude... que possamos ter a sabedoria para parar numa noite de lua cheia e olhar o universo que nos rodeia e devido a correria do dia-a-dia nem paramos pra adimirar... que possamos apreciar o Pôr do Sol, o Horizonte.. sentir na pele a troca das estações, o friozinho do amanhecer.. ver a imensidão de estrelas e constelações das frias noites de inverno....Pois observar tudo isso só nos comprova que o universo inteiro e tudo que nos rodeia foi criado por Deus por vários motivos mas um deles é nos lembrar que a vida só tem beleza se for respeitado seu ritmo natural, sua função, sua beleza singular e seu lugar perante o contexto do Universo!!! Assim somos nós, cada um com sua história de descobertas pessoais mas todos submetidos a um universo fantástico, lindo mas equilibrado, constante, harmonioso... que nos ensina a ser assim.. equilibrados não só porque tem que ser assim, mas porque o é para sua própria manutenção, no nosso caso, nosso próprio bem estar!

Se eu olhar para o local do nascer do Sol e esticar meus braços lateralmente: á minha frente estará a direção do ponto LESTE. Atrás de mim é o local onde o Sol se põe, ou poente, o qual chamamos de direção do ponto OESTE. Olhando ainda para o local do nascer do Sol - ponto leste, o meu braço esquerdo estará apontando para o NORTE. Agora só falta o SUL que é o ponto oposto ao norte, portanto estou apontando para ele com seu braço direito. Agindo assim já conheço os pontos cardeais e posso defini-los em qualquer localização sobre a superfície da Terra.

Que eu possa abrir os braços e me localizar dentro de mim mesma, fechar os olhos e ouvir o pulsar do meu coração... ouvir meus pensamentos e respeitar meu ritmo interno - esse será meu norte! Respirar com calma, sem pressa - esse será meu leste... relaxar meus músculos, respeitar minha saúde - esse será meu oeste ... sentar, relaxar, dormir, ouvir uma boa música, ler um bom livro, tomar um banho quentinho e sentir o perfume de fragâncias diversas - esse será meu Sul! E finalmente estarei localizada dentro de mim, com auto-conhecimento, com respeito próprio, com calma, sincronia, harmonia, beleza e encanto e principalmente amor próprio e assim estarei localizada cardealmente dentro de mim, finalmente equilibrada!!

Que possamos não só abrir os braços para nos localizarmos diante dos pontos cardeais, sejam eles externos ou internos, mas para abraçar o universo e exprimir: "Sou feliz pois sei onde estou e o que sou!" e esta afirmação por si só é perceguida não só por astronomos diante dos séculos mas por cada ser humano pois poder fazer tal afirmação é a verdadeira conquista do universo!

Nenhum comentário: