quarta-feira, junho 20, 2012

Perdão pessoal no verbo infinitivo...


Gente, sempre faço minhas postagens aqui escrevendo na primeira pessoa, como uma conversa aberta, franca, ao pé do ouvido... como quem conversa com uma amiga na qual confia.. e isso, por muitas vezes pode passar a impressão de que este blog trata-se de um diário, um relato preciso e fiel dos meus sentimentos pessoais... Mas apesar de tratar-se sim de sentimentos, nem sempre são pessoais, aliás, este blog não é autoral, não é um diário e não significa, assim, que estou aqui para postar declarações de ódio ou de amor a alguém específico, mas podem ser sim, declarações de amor mas para todos os leitores, para pessoas em potencial, ser humano no qual amo em toda sua singularidade e vicissitudes, conforme afirmo alí do ladinho na descrição de quem sou.. ou seja, sou sim, apaixonada pelo SER HUMANO e por ser assim, quando escrevo, quero dividir experiências, sentimentos, sensações, aprendizado e sim, muito amor e carinho para quem quer que esteja lendo, seja você meu amigo conhecido ou meu amigo que ainda não conheço.

Sendo assim, queria apenas deixar isso claro, para não dar a entender que estou ofendendo alguém quando digo que estou com raiva em algum dia por algum motivo que me motivou a isso, ou que também não estou me declarando indiretamente para ninguém em específico porque quando é assim, o faço direto, com o coração aberto e pupilas atentas..
Quando escrevo sobre alguma experiência pessoal, falo que aconteceu comigo, em tal dia, tal situação etc.. mas quando não, quando há uma música inspiradora, uma mensagem, sitação de alguém etc estou apenas refletindo sobre aquilo, assim como o é a intenção ao postá-los e não um eterno desabafo pessoal, porque se assim o fosse, não seria muita pretenção da minha parte querer inspirá-los com minha própria vida?

Não, não sou inspiração pra ninguém.. somos todos aprendizes da vida, entre quedas e renascimentos heróicos... Fênix e Pardais...somos acima de tudo HUMANOS! em sua essencia... tudo isso e só isso!


Por ser assim, quero deixar aqui meu pedido de perdão caso possa ter postado algumas vezes sobre sentimentos ruins, porém, o fato de estudar psicologia e amar o ser humano já são prerrogativas suficientes para deixar claro que convivo com experiências humanas diariamente, das mais diversas, das mais belas ás mais impressionantes possíveis, e que por ser assim, ainda não desenvolvi o "poder" da insensibilidade ( e pra ser sincera nunca quero) e por ser assim, muitas vezes grito dores que não são minhas, tomo para mim ofenças que não me foram direcionadas e também me apaixono pela paixão em si, romantismo que inspira e me faz escrever... e cá estou... Sim, sou extremamente sensível não no sentido de me "rescentir" facilmente, ou me iludir, mas no sentido literal de SENTIR, o ambiente, a energia, as pessoas... e por ser assim, "sinto muito" e venho aqui e escrevo!

Como todo bom escritor, jamais deixarei de deixar o cheiro do meu perfume pessoal nas minhas letras, contudo, assim como também todo bom escritor, jamais irei expor minha vida pessoal e meus sentimentos reclusos assim, tão clara e abertamente...

Sendo assim, Amo cada um de vocês que chegam aqui pra ler meus sentimentos em palavras, pois quando escrevo penso exatamente em vocês:  no que gostariam de encontrar aqui, para sairem se sentindo melhores do que chegaram, mais inspirados, reflexivos, com essencia e alma... e claro, para que sintam vontade de voltar sempre! Mas escrevo no genérico, pro "pessoal impessoalmente", para todos e pra ninguém... assim, como quem não quer nada... só ser e fazer FELIZ!

Foto: J.M.

Como diz uma música - relíquia- gravada na voz da Maria Rita chamada " Dom Quixote" :
"Somos todos na vida, qualquer um de nós, vilões e heróis"... aqui


Essencia é isso... SER humano e SENTIR humano!

quarta-feira, junho 13, 2012

Colei aquele “Eu Amo Você” no espelho. É pra mim mesmo.

E tô achando bom, tô repetindo que bom, Deus, que sou capaz de estar vivo sem vampirizar ninguém, que bom que sou forte, que bom que suporto, que bom que sou criativo e até me divirto e descubro a gota de mel no meio do fel. Colei aquele “Eu Amo Você” no espelho. É pra mim mesmo.
(Carta a Jacqueline Cantore, Vila de Santa Teresa, 2O.O5.83)

Que seja bom o que vier... foi... indo... gerúndio...

Ouvindo aqui

Quis morrer de novo, engoli outra rejeição — mas estou vivo e, sinto muito, vou continuar. 
(Carta a Jacqueline Cantore. Sampa, 18 de abril de 1985)
Fique feliz, fique bem feliz, fique bem claro, queira ser feliz. Você é muito lindo e eu tento te enviar a minha melhor vibração de axé. Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. Mas que seja bom o que vier, para você, para mim.
(Caio Fernando Abreu. Carta a Sérgio Keuchgerian)

Anjo com autismo ou rainha que lambe o chão dos castelos?

Tenho tentado aprender a ser humilde. A engolir os nãos que a vida te enfia goela abaixo. A lamber o chão dos palácios. A me sentir desprezado-como-um-cão, e tudo bem, acordar, escovar os dentes, tomar café e continuar. 
(Caio Fernando Abreu. Carta a Jacqueline Cantore)
Tenho tentado aprender a ser humilde. A engolir os nãos que a vida te enfia goela abaixo. A lamber o chão dos palácios. A me sentir desprezado-como-um-cão, e tudo bem, acordar, escovar os dentes, tomar café e continuar.
(Caio Fernando Abreu. Carta a Jacqueline Cantore)  

 Sabe quando te dá aquela vontade gigante de mandar alguém se Fu&^(%$@? Então!!!
Esse blog é de amorzinho, doce, leve, querido, tipo um carinho na face, afinal minha essencia é esta, carinho, amor sem hipocrisia nem economia.. mas sabe quando vc de certa forma cansa de fazer isso e sua vontade é de, ao invés de carinho, dar um tapa bem dado na cara de alguém? de ninguém, da vida ou na sua própria cara? Pois é! Acontece!
 
Mas calma, não sou violenta não, nem consigo fazer isso de verdade, não assim, deliberadamente nem por violência física nem por palavras de baixo escalão que nem combinam com meu estilo.. mas assim, pra ver se dói, se acorda, se alerta.. como quem grita no vácuo : "Tem alguém aí dentro?"... Pena que no vácuo o som não se propaga neh.. e em peitos de corações vazios ou na inesistência desse, o grito nem vai surtir efeito...
Preguiça e raiva de pessoas vazias... Cansada de perder tempo com passa-tempos!
Vivo de essência e minha alma tem pressa, sede e vamos combinar: Precisa de algo ou alguém pelo menos á altura, o resto é só caridade que a gente faz por aí por ter nascido com a sina encantadora de ser um anjo... Idiota, burro, cego e que sobre de altismo, mas sim, ainda assim um anjo...

terça-feira, junho 12, 2012

Deixa o Sol entrar...

Não sei o que faço, onde fico: tenho muito medo, mas confio em Deus. E apesar do meu medo há em mim uma paz enorme que eu chamo de felicidade. 
(Caio Fernando Abreu. Carta a Zaél e Nair Abreu.)
Noites Com Sol
Flávio Venturini

Ouvi dizer que são milagres
Noites com sol
Mas hoje eu sei não são miragens
Noites com sol
Posso entender o que diz a rosa
Ao rouxinol
Peço um amor que me conceda
Noites com sol

Onde só tem o breu
Vem me trazer o sol
Vem me trazer amor
Pode abrir a janela
Noites com sol e neblina
Deixa rolar nas retinas
Deixa entrar o sol

Livre será se não te prendem
Constelações
Então verás que não se vendem
Ilusões
Vem que eu estou tão só
Vamos fazer amor
Vem me trazer o sol
Vem me livrar do abandono
Meu coração não tem dono
Vem me aquecer nesse outono
Deixa o sol entrar

Pode abrir a janela
Noites com sol são mais belas
Certas canções são eternas
Deixa o sol entrar

segunda-feira, junho 11, 2012

For me... e para todas as "Judes" que John Lenon quis atingir...



Não adianta..sinto = tenho que escrever!! Amoooo esse espaço, já disse mil vezes mas como sou daquelas que dizem "eu te amo" sem economia, eu amooo esse espaço, meu blog, meus sentimentos expressos, minhas confidências e confissões para um interlocutor mudo, que nem sempre responde - ou lê - mas amo muito tudo isso...

Outra coisa que amo muitooo é a música!! (Também sempre disse isso por aqui)
Ela me salva todos os dias, comemora comigo e eu com ela todos os bons momentos e chora e se lamenta junto comigo sempre que estou triste e até grita comigo quando preciso gritar ( sim, pra esses momentos me utilizo do meu 1o soprano agudo e alcanço as notas da Mariah Carey e Kelly Clarkson entre outras rs).
Tenho uma trilha sonora para cada situação da vida, para cada momento uma música especial, cada pessoa me lembra alguma música, algum estilo musical e assim como amo demais o ser humano, adoro todo tipo de música, todos mesmo, de um ecletismo esquisito que de tão inusitado chega a ser engraçado e curioso rs - assim como o são as pessoas, somos todos nós, não é?!

Esses dias tenho passado por uma crise existencial curiosa e gritante, daquelas que doem sabe, tipo uma borboleta saindo do casulo ( acredito que aquele porcesso deva doer) e como muito bem definiu Natalia Klein de "Adorável Psicose"no post "A crise ou um soneto da maturidade feminina é apenas o nome de um chá ruim" a crise é algo que cedo ou tarde pega todo mundo mas que no fundo só serve pra fazer uma faxina na vida e nos lembrar que nem tudo que um dia queríamos é o fim das coisas em si, mas sim o processo então deixa fluir, o importante é ser feliz... E no afã dessa faxina, faxinando meu quarto achei um CD escrito "For me" e me lembrei que a muito tempo trás, tipo assim, mais de 10 anos atrás eu gravei este CD e me lembro que escrevi "For me"como quem escreve uma carta para ser lida no futuro e por coincidência ou sincronicidade, justo neste momento de crise achei novamente o bendito CD.. e nossa.. foi uma surpresa maravilhosa, inenarrável, inexplicável!! Parecia uma carta póstuma, sabe, daquelas que você escreve pra lerem quando você morrer na qual ao invés de lamentar a existência você faz o leitor se lembrar o quanto valeu a pena existir, e este CD me fez lembrar o quanto tudo isso é maravilhoso, incrível e energizante pois viver é isso, uma experiência única e singular, cada um a encara de um jeito diferente pois ninguém é igual a ninguém e essa singularidade do ser é incrível!
Pois bem, o tal CD tinha de tudo - assim como eu disse no início, todos os estilos - de Aerosmith á Zé Ramalho, de músicas como "Imagine" até "Como nossos pais"e pra ser leve tem até "Superfantástico"do Balão Mágico... enquanto ouvia eu ria, chorava, refletia... como é bom termos esta essência pessoal!... Como foi bom um dia ter tido a brilhante idéia, ou intuição, sei lá, de gravar um CD pra que em um belo dia de crise dos 30 eu pudesse ouvir e me lembrar que seja com 15, 20, 30 ou seja lá quantos algarítimos é possível medir um ser humano sem levar em conta suas experiencias pessoais que são inumeráveis, ser feliz é questão de escolha! Vem de dentro e que apesar de chover lá fora, meu girassol são meus sonhos na minha vida de 1,62m de Sol!

Me amo, sabia? hahahaha ok, egoísmo, narcizismo? nomeie como achar melhor, mas ame-se também! Faça seu próprio CD pra si mesma, escreva uma carta para quando estiver com + rugas do que gostaria de ver no espelho, possa enchergar no espelho da alma que esta sim, só envelhece se você quiser e que se amar é o que torna cada dia, todos os dias, dias de muito Sol, música, amor próprio e brilho! Sim, aquele do olhar, corre alí, olhe no espelho e repita pra si mesma: "Eu me amo" e cante sua canção de amor pra si mesma!!

E só para concluir e como não podia deixar de ser, segue a música que me fez chorar e rir ao mesmo tempo ouvindo esse CD:

Hey Jude

Hey, Jude, don't make it bad
Take a sad song and make it better
Remember, to let her into your heart
Then you can start, to make it better

Hey, Jude, don't be afraid
You were made to go out and get her
The minute you let her under your skin
Then you begin to make it better

 And anytime you feel the pain
Hey, Jude, refrain
Don't carry the world upon your shoulders

For well you know that it's a fool
Who plays it cool
By making his world a little colder
Na na na na na na na na

Hey, Jude, don't let me down
You have found her now go and get her
Remember (Hey Jude) to let her into your heart
Then you can start to make it better

So let it out and let it in
Hey, Jude, begin
You're waiting for someone to perform with
And don't you know that is just you?
Hey, Jude, you'll do
The movement you need is on your shoulder
Na na na na na na na na

 Hey, Jude, don't make it bad
Take a sad song and make it better
Remember to let her under your skin
Then you'll begin to make it better (better, better, better,better, better, oh!)
Na, na na na na na, na na na, Hey Jude
Na, na na na na na, na na na, Hey Jude


P.S: E esse "na na na".. eterno no final da música... parece aquelas pausas eternas nos filmes do Stanley Kubrick como "2001 uma Odisséia no espaço" as quais propositalmente existem pra te dar tempo para reflexão... esse infinito "na na na".. é pra isso mesmo.. reflita "litlle woman-girl" and Let be!