quarta-feira, novembro 18, 2009

Obliquamente



"Desejamos secretamente, escolhemos obliquamente, e o amor conduz a um eu dilacerado e misterioso" (Codina)

Nenhum comentário: