quarta-feira, fevereiro 01, 2012

De dentro pra fora


Como é complicado fazermos mudanças, neh? Toda mudança assusta, tudo que nos tira da zona de conforto, que foge ao nosso controle...
Mas quando falamos de mudanças internas, aquelas que aparentemente não nos moverá externamente para lugar algum, nada de diferente acontecerá externamente, talvez ninguém perceba mas a mudança está lá, em processo.. esta assusta? se sim, mais ou menos do que as mudanças externas?
O fato é que toda mudança exige coragem e tudo que se move, até por uma questão física, promove uma alteração, por menor que esta seja e esta locomoção extrínseca ou intrínseca se faz necessária a cada dia, mesmo quando nem nos damos conta disso.

Mudar internamente, na minha opinião, é mais difícil pois esta sim nos move e pra longe! O querer mudar, o enxergar a  necessidade de mudança já é uma mudança em si e estas sim podem causar um grande impacto em nossas vidas pois uma vez alterados nossos padrões de sentir e viver, por consequência nossas atitudes e reações serão diferentes e estas causarão sim uma alteração visível externamente.

Que possamos ter esta coragem necessária para enxergarmos nossas necessidades de mudança e nos movermos a favor delas, não como pessoas cruéis e críticas consigo mesmas como sadomasoquistas que só enxergam, sentem mas não mudam. Mas sim como serem incríveis que somos e sabemos que podemos ser a cada dia mais.

Que possamos ser antropólogos ( que apenas observam mas não interferem) de uma cultura e diversidade incrível de uma pessoa só: você! e que tal exercício de apenas se auto-observar tenha por consequência natural uma mudança que não exige esforços homéricos nem promessas vãs, mas sim uma natural percepção do quanto temos de bom!

E você pode estar se perguntando: "ela está falando de mudanças, mas ao mesmo tempo diz que é para olharmos o lado incrível que temos, que mudança é esta?" Sim, é isso mesmo, quem foi que disse que temos que mudar somente o que está ruim em nós ou em nossas vidas? porque este padrão de auto-cobrança viciosa e destrutiva tem que partir somente do que está ruim para o que se pretende ficar bom?

A real mudança que proponho aqui é exatamente paramos de nos cobrarmos tanto, nos auto-criticarmos tanto e por consequência nos sabotarmos tanto para darmos espaço e termos tempo de observarmos o quão maravilhosos somos!
Faça um teste: quando vir ou sentir algo errado em você, não se critique, apenas olhe, sinta e observe. Você vai perceber que tal exercício lhe proporcionará, além do auto-conhecimento, uma mudança incrível no modo como você se vê e assim, sem querer, seus atos serão alterados sem sofrimento, sem dor, sem esforço... mudará apenas e unicamente porque você mudou!

Pare de criticar o mundo, as pessoas, o ambiente e a si mesmo e seja a única pessoa responsável pela sua existência!! E isto implica em primeiramente parar de reclamar e depois disso assumir que tudo que você tem ou é foi você quem escolheu ( consciente ou inconscientemente) e até nas coisas nas quais você não possui controle algum, por ser assim, critica-la lhe trará algum controle? Sendo assim aceite! Se aceite!

Assuma as rédeas da sua existência e veja o quão acima e apesar de tudo você é um ser incrível!

Que tal mudança interna seja simples assim, como um estourar de um milho de pipoca e que seja tão gostosa, simples e prazerosa quanto um pacote de pipoca! :)

Nenhum comentário: