domingo, dezembro 13, 2009

Sem medo de ser feliz!

Quando todos seus piores medos e pesadelos se tornam realidade, não se tem vergonha e medo de mais nada!!


Formulei a frase acima refletindo em tanta coisa.. experiências, constatações, histórias etc..
Somos seres tão medrosos. Nossos sistema nervoso inteligente foi criado para termos medo como forma de defesa, proteção, preservação da vida e espécie, mas usamos essa"forcinha física" de desculpa para nos apegar a medos maiores e de medo em medo muitas vezes travamos nossa vida e deixamos de viver e ter experiências ótimas pelo simples fato de ter medo de viver!
Ninguém está imune a isso e ter medo, principalmente quando já se teve uma experiência ruim que não se quer repeti-lá é até inteligente, mas até que ponto proterger-se com o medo é uma forma inteligente e saudável de se viver? Será que valerá a pena viver, sei lá, até os 80 anos, com toda proteção e de medo em medo até chegar ao final da vida sem ter sofrido mal algum, sem repetir medos ou ter que enfretá-los mas ao mesmo tempo sem ter tido coragem de viver a vida com intensidade?

Já tive muito medo de muita coisa, mas mesmo assim já tive que enfrentar tantas situações que não pude evitar, controlar e conter e quando no ápice da dor percebe-se que o pior de tudo, aquele medo que não se tem coragem nem de dizer em voz alta se torna realidade e acha-se que vai morrer.. pronto.. passa! Sim, experiências..o medo antecede a dor, mas quando é impossível evitá-la, a dor passa e o medo também e o que resta é a reflexão mas também a certeza de que não se morre disso! Ninguém nunca morreu de medo como tantas vezes afirmamos esta frase mas de forma figurativa... e se o medo é uma forma de no final das contas nos proteger da morte mas esta não acontece, pronto, pra quê continuar a ter medo? ou vergonha? e não são só medos de sofrimentos físicos, medo de altura, medo de insetos, animais etc, mas medo também da solidão, da traição, de perder um amor, do constrangimento ou exposição social, de se fazer o que se gosta mas que todos condenam... de seguir o próprio coração de forma irracional... em fim.. medo cada um tem o seu! na proporção que lhe apetece..mas é medo!

Quanto á mim, não tenho medo de mais nada!!!

Um comentário:

Wellington Johnny disse...

Você esta escrevendo muito.
Seus textos trás uma sensação de liberdade
E desejo de viver a vida. Mas sem aquela baboseira de sonho utópico.
Bjus. Boas férias.