quarta-feira, junho 13, 2012

Que seja bom o que vier... foi... indo... gerúndio...

Ouvindo aqui

Quis morrer de novo, engoli outra rejeição — mas estou vivo e, sinto muito, vou continuar. 
(Carta a Jacqueline Cantore. Sampa, 18 de abril de 1985)
Fique feliz, fique bem feliz, fique bem claro, queira ser feliz. Você é muito lindo e eu tento te enviar a minha melhor vibração de axé. Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. Mas que seja bom o que vier, para você, para mim.
(Caio Fernando Abreu. Carta a Sérgio Keuchgerian)

Nenhum comentário: